Anderson Kenji, Blogueiro

Esta é uma das entrevistas, que surgiram como conseqüência direta do meu Post sobre a Blogosfera (sic!) Brasileira e suas motivações.

O Anderson Kenji é outro blogueiro que sempre me chamou a atenção. O posicionamento dele a respeito do assunto é bastante semelhante ao meu.

Caparica:
Quando você começou a "blogar", qual era a sua motivação?

Anderson Kenji:
Pequenos relatos do meu cotidiano. puro e simples ‘meu querido diário’ e um pouco de linkblog.

Do tipo:
"trabalhei em marcha lenta o dia inteiro… de manhã tava quase parando"
"hoje é aniversário de xxxx não esquecer ano que vem"
"esse site é legal bla bla bla"

Caparica:
Hoje em dia, quais são as suas motivações? Você faz um post novo com o mesmo intuito de antes, ou o objetivo mudou? Passa em algum momento por algo próximo a buscar o "Lucro" atraindo visitantes para o domínio?

Anderson Kenji:
Com o mesmo intuito, de falar sobre coisas prosaicas da minha vida, porém com um senso crítico muito maior, o que, como consequência, faz com que os posts sejam mais escassos. E também para praticar a
‘escrita’.

Sim, já passei por vários momentos próximo a buscar o lucro com as visitas do google, porém procurei separar bem. Alguns posts do passado me rendem uma boa visitação e consequentemente bons cliques no
AdSense, mas isso aconteceu sem querer, em posts de 2001 por exemplo.

Separei totalmente essa intenção de lucro-blog criando outros blogs para esse fim, em outras urls.

Caparica:
Quais são estes outros Blogs?

Anderson Kenji:
São blogs específicos, tem de carros, câmeras, voip, gadgets e poker.

Caparica:
Como você encara a questão do uso desenfreado de técnicas de SEO e o impacto negativo que isto pode ter na credibilidade de um Blog?

Anderson Kenji:
Acho que entendo os motivos, o volume de visitas é grande. Não preciso esconder que também os utilizo no Vardump, criando títulos bem chamativos para alguns posts e dando links de destaque para os posts antigos que atraem os visitantes como os dos toques de celular.

Mas em um certo momento pensei exatamente sobre a credibilidade. Estou escrevendo este post porque o assunto está em voga e quero atrair visitantes ou estou escrevendo porque quero simplesmente falar sobre isso?

Fiquei com a segunda opção. Em algumas oportunidades surge a oportunidade de linkar para um site de afiliados, mas não faço disso a regra, eu queria realmente gerar aquele conteúdo.

Exatamente pelo impacto negativo, pela falta de credibilidade.

Como você vai ver, os outros blogs que criei usam algumas técnicas desenfreadas de SEO 🙂

Então eu encaro que existe espaço para ambos:

O blog que eu faço para as pessoas, que eu quero que elas bookmarkem, que assinem o RSS, criem uma ‘fidelidade’,  voltem a visitar, interajam.

E o blog que eu faço para os visitantes vindo de search engines que eu quero que cliquem nos anuncios.

Da mesma forma, os blogs que eu procuro acompanhar são aqueles que também procuram manter esta distinção.

claro ??
contraditório ??

Caparica:
Ficou claro, mas realmente tem o seu lado contraditório… Mas vamos em frente!
Há quanto tempo você passou a encarar o seu Blog (e os blogs filhotes) como um empreendimento?

Anderson Kenji:
É, talvez seja contraditório realmente (aceito críticas e sugestões, de verdade).

Acho que quando começaram a entrar em um post antigo que eu falava sobre uma dupla regional (de mato grosso do sul) e começaram a perguntar onde poderiam comprar o CD. Acho que em 2003. Tentei desde eu mesmo vender o CD, linkar para o MercadoLivre ou fazer algo do gênero.

Caparica:
Você consegue estabelecer perspectivas para o seu blog nos próximos anos?

Anderson Kenji:
Não, não espero nem mais nem menos dele. Talvez um pouco mais de frequência nos posts, embora o tempo esteja cada vez mais curto. Mas não tenho planos mirabolantes pra ele.

Sigo com meu wordpress que consegui mudar pro 2.0 só agora, e colocando um ou outro plugin legalzinho. Talvez agora que eu entre no mestrado, tente postar uma ou outra ‘descoberta’ nas leituras, mas só isso mesmo.

Caparica:
Que parte da "Atividade de Blogar" te proporciona mais prazer?

Anderson Kenji:
Gosto da atividade de pesquisar alguma coisa para complementar um post, pensar que estou escrevendo algo que vá ser útil para alguém, que minha tia lá no Mato Grosso do Sul vai ter alguma notícia minha, que de alguma forma estou mantendo contato com alguns amigos de longa data, como pessoas que trabalharam comigo, estudaram, etc.

One Reply to “Anderson Kenji, Blogueiro”

Comments are closed.