Fabricio Zuardi, Blogueiro

Esta é uma das entrevistas, que surgiram como conseqüência direta do meu Post sobre a Blogosfera (sic!) Brasileira e suas motivações.

Conheci o Fabricio Zuardi nas listas de discussão do UserGroup do Flash-Brasil. Desde então, várias divergências políticas e várias afinidades noutras áreas serviram pra cultivar uma amizade que já faz década. Atualmente trabalhando fora do país, ele dá seu testemunho sobre o assunto.

Caparica:
Quando você começou a "blogar", qual era a sua motivação?

Fabricio Zuardi:
O primeiro post do meu blog data de 14 de janeiro de 2003, sem titulo e ainda lá. Não sei se houve uma causa ou motivação identificáveis, eu lia muitos blogs e achava divertido a possibilidade de ter um lugar para escrever besteiras e compartilhar com os amigos.

Caparica:
Hoje em dia, quais são as suas motivações? Mudou muita coisa na maneira como você encara o seu blog?

Fabricio Zuardi:
São basicamente as mesmas, não mudou muito não 🙂

Caparica:
Como você encara a questão do uso desenfreado de técnicas de SEO (não é o seu caso, relaxe!) e o impacto negativo que isto pode ter na credibilidade de um Blog?

Fabricio Zuardi:
Acho interessante testar e saber como as ferramentas de busca funcionam, ser oportunista e usa-las em beneficio próprio vez ou outra faz parte da experiência, ajuda a web a evoluir. Mas a linha que separa o oportunista casual do spammer é bem tênue portanto é sempre bom ter cuidado.

Cada um tem a audiência que cultiva, se você tentar "forçar" uma associação da sua url com um termo da moda ou algum outro resultado de busca oportunista, você corre sempre o risco de conseguir alcançar o objetivo, e dai fudeu, o perfil de leitores que você vai ter será o de gente que veio pela moda, semana que vem, quando todo mundo já tiver torrado as paciências e o termo da moda for outro você vai estar ainda preso na associação forçada que criou.

Caparica:
Em algum momento você já pensou em encarar o seu blog como um empreendimento?

Fabricio Zuardi:
Nao diretamente, procuro mantê-lo bem pessoal, mas uso o espaço para divulgar alguns dos meus empreendimentos.

Caparica:
Fora o "I do My Own Stunts", você já teve ou participou de algum outro blog?

Fabricio Zuardi:
Participo do Hideout com mais 3 amigos e eventualmente do blog técnico do Ning. Fora isso "blogo" updates inúteis da minha vida no twitter.com (fczuardi).

🙂

Caparica:
A pouco você falou que as vezes usava o I Do My Own Stunts pra divulgar alguns dos seus empreendimentos. Quais são estes seus outros empreendimentos?

Fabricio Zuardi:
Mantenho um site para musicas livres em cchits.org, um projeto de player open source em musicplayer.sf.net, desenvolvo web apps na plataforma Ning.com (onde trabalho), tenho um podcast semi-abandonado (hideout.com.br) um site de games completamente abandonado (mamata.com.br) e sempre estou procurando experimentar e me meter em coisas novas ou tirar idéias do papel.

Caparica:
Hoje em dia você está trabalhando fora do país. Esta oportunidade de emprego, como você conseguiu? O seu blog e estas empreitadas contribuíram de alguma maneira pra isto?

Fabricio Zuardi:
Eu usava o serviço como developer, achei do caralho a idéia e comecei a fazer umas brincadeiras por lá, alugando os funcionários e outros developers com duvidas de php no IRC e nos fórums, depois de um tempo e de uma app relativamente popular, surgiram alguns freelas com eles e num belo dia estava la no meu inbox um e-mail do próprio Marc convidando p/ passar uma temporada no vale 🙂

As empreitadas com certeza ajudaram um tanto, o blog não diretamente, ninguém lê Português. A vontade de fugir desta bomba também pesou bastante, antes desta oportunidade eu já tinha tentado (e morrido na praia) outras vagas em empresas daqui.

Caparica:
Você consegue estabelecer perspectivas para o seu blog e para os seus "outros empreendimentos" nos próximos anos?

Fabricio Zuardi:
Infelizmente não 🙁

Caparica:
Que parte da "Atividade de Blogar" te proporciona mais prazer?

Fabricio Zuardi:
Se a pergunta fosse "Atividade de transar", as possíveis partes/respostas seriam o que?

Conquista/Preliminares/Intercurso/Cigarro?

Num paralelo bem tosco, considerando as partes da "atividade de blogar" como sendo Pesquisa/Escrita/Publish (ou Save Draft)/Retrucadas nos comments, acho que a que mais gosto é a parte de escrever, mas todas tem lá seu valor… Mesmo as punhetas. Na minha lista de top 5 melhores posts pelo menos 2 tenho certeza que estão no limbo dos Drafts 🙂

One Reply to “Fabricio Zuardi, Blogueiro”

Comments are closed.