Cloverfield – O filme Monstro?

Poster de Cloverfield

No filme, não dizem se “O monstro” é um Alien ou não. Pelo menos, ninguém pode afirmar nada, justamente por ninguém saber nada… Inclusive, um dos militares que combatem o monstro deixa claro que eles ‘não fazem idéia’ do que é aquilo lá. Só sabem que estão levando o maior couro na história.

A ‘câmera na mão’ é um elemento do filme que não dá pra ‘evitar’. Faz parte da narrativa, assim como fazia parte no filme da Bruxa de Blair(gh!)…

A ‘experiência’ deste tipo de filme – assim como no filme da Bruxa, mas por outros motivos – é bastante diferente da experiência de um ‘filme de Monstro’ mais tradicional como Alien, Godzilla ou King Kong.

As lacunas [de onde veio o monstro, oq são os parasitas, que filmadora é esta que aguenta lapada e não fica sem bateria nunca?] são deixadas lá, propositalmente para que o espectador/consumidor as preencha com sua própria criatividade.

Logo da Dharma, logo nos início do filme A cabeça da Estátua da Liberdade O monstro

E ainda há alguns sites que existem apenas para estender a experiência, acrescentando informações e as vezes até novas lacunas:

Infelizmente, o público está mal acostumado aos enlatados/pasteurizados do cinema ortodoxo de Holywood… E é justamente aí que a coisa complica. Como não é uma experiência que já vem mastigadinha, muita gente não consegue engulir. O grande lance neste caso não é simplesmente engulir, mas sim saber saborear e digerir com outros olhos.

Objeto caindo no oceano.
Seqüência final do filme, mostrando a queda de um objeto no oceano.

Há algumas coisas no filme que não são para todos os olhos ou para todos os consumidores. E da maneira como entendo, algumas coisas que fazem diferença para o entendimento da história, terminam passando desapercebidas para boa parte dos espectadores. E para estes, o filme é um monstro mesmo…