Design Sem Designer?!

É isso mesmo… É possível haver Design sem um Designer.

Design Sem Designer

Finalmente, parei pra colocar este post por aqui. Em Abril passado, aproveitei o feriado da Semana Santa e terminei de ler de uma forma mais cuidadosa e calma o livro “Design sem Designer” do amigo da UFES, Hugo Cristo. Trocava mails com o próprio autor, na medida em que avançava na leitura, tanto para tirar as dúvidas que surgiam quanto para conversar sobre os conceitos e as fundamentações do que estava ali sendo exposto, como para alertar sobre uma ou outra correção no texto. 😉

O título martela em um ponto que sempre muito me interessou: As fundações do Design, uma atividade essencialmente humana, intrinsecamente ligada a (re)produção de (re)significados. Na sua essência o livro se mostra, sem entrar em um conflito direto, como uma antítese ao que pregam/vendem os defensores do Design Thinking, o hype/buzzword do daquele momento.

banner-livro

Oblivion

E o filme da noite desta segunda feira foi Oblivion (2013). Syfy com Tom Cruise (Dias de Trovão, Top Gun, etc.) e Morgan Freeman (The Dark Knight, A soma de todos os medos, etc.). “Um veterano designado para extrair os últimos recursos restantes na Terra começa a questionar o que ele sabe sobre sua missão e ele próprio”.

oblivion.2013

A história é muito boa, é baseada numa graphic novel nunca publicada de Joseph Kosinsk. Recomendo para os fãs de Syfy… Bate 7 cebolas em 10.

Snow White and the Huntsman

O Snow White and the Huntsman (2012) foi o filme visto na tarde de hoje por aqui. Com a sem sal da Kristen Stewart (Crepúsculo), a subaproveitada Charlize Theron (Æon Flux, Prometheus, etc.)e o Chris Hemsworth (Thor, Os Vingadores, The Cabin in the Woods, etc.).

snow-white-huntsman

Mais outro de um sub-genero que está se firmando: Contos clássicos (e sem problemas de copyright) turbinados/guaribados pra ficarem mais “atuais”. Este, particularmente, achei chato.

Stoker

E o filme da noite de ontem foi o Stoker (2013). Um suspense pra variar um pouco… “Depois que o pai de Índia Stoker (Mia Wasikowska) morre, seu tio Charlie (Matthew Goode), que ela nunca soube da existência, vem morar com ela e sua mãe instável (Nicole Kidman)…”

stoker

Serial Killers, Aulas de Piano, taxidermia e muitos sapatos num filme doido, com uma direção de fotografia muito interessante… Me peguei várias vezes viajando nessa maionese. Recomendado e com 6 cebolas em 10.