Tudo ou Nada?

Assumindo que o Tudo contém em si o conjunto de todas as coisas, podemos crer que nele também está contido o Nada. Entretanto, se o Nada é comumente percebido como sendo um conjunto naturalmente vazio, surgem questionamentos: Poderia este conjunto nulo estar também contido dentro do conjunto que abrange todas as coisas? Estaria o Nada contido no Tudo?

Por outro lado, a própria existência do Nada enquanto conjunto – ou sub-conjunto – é controvérsia pura. Um conjunto – basicamente – seria a reunião de elementos com alguma característica em comum.

Porém, no caso do Nada é justamente a ausência de elementos aquilo que o caracteriza enquanto conjunto. A não ser que a característica dos elementos adotada como critério para configurar-lhe e enquadra-lo sob a definição assumida de conjunto seja justamente a inexistência, estamos num impasse.

Duvida adjacente: Ao não ter elementos em sua constituição, o Nada de fato pode existir? Ou nem isso?

E eu comprei uma moto…

Depois de ter este pequeno projeto pessoal adiado algumas dezenas de vezes ao longo da vida, finalmente eu posso dar esta pendência por encerrada. A moto é uma Yamaha Virago 535cc, ano 1999 com apenas (e incríveis) 41 mil Km rodados. Sou o terceiro dono, e ainda não sei por quanto tempo pretendo ficar com ela.

IMG_9828

Ainda na primeira quinzena do ano, por acaso, terminei esbarrando com a oportunidade e não deu pra resistir… No sábado dia 17 de Janeiro, deixei a compra acertada e na segunda-feira seguinte, no dia 19, fui com o antigo proprietário num cartório começar a resolver a transferência da moto para meu nome.

IMG_9831

Agora é ter calma e paciência para poder aproveitar… Primeiro, resolver um pequeno detalhe. Alterar minha habilitação, adicionando a categoria A (motocicleta)! 😀 Depois, providenciar os equipamentos todos. Capacete, luvas e tudo mais…

Colocando aqui alguns arquivos em .pdf que certamente vão ser úteis:

  1. Manual do Proprietário em inglês;
  2. Manual do Proprietário em português;
  3. O Catalogo de Peças do fabricante.
  4. Manual de Serviço (o guia completo para o mecânico, dentro da autorizada).

2014, uma Retrospectiva…

E foi um ano e tanto… Não sou de fazer retrospectiva anual, mas olhando para trás, alguns dos “milestones” foram que (a) passei num concurso ingressando no funcionalismo público federal, e por conta disto, (b) deixei o meu emprego do últimos 5 anos onde coordenava dois cursos de graduação e (c) mudei novamente de apartamento – o antigo tinha uma localização que adorávamos, mas onde passamos pouco menos de um ano – e pela primeira vez mudei de cidadeSo far, so good!

Em 2014 eu fui tomar vinho argentino (e cerveja tb) na própria Argentina. Isto, logo depois do time de futebol da Nike+CBF dar um belo de um vexame numa copa do mundo realizada aqui no Brasil… E fui muito bem tratado pelos Hermanos.

#Selfies

A photo posted by Fábio Caparica de Luna (@caparica1975) on

Enfim 2014, surpreendeu… Muito do que havia sido planejado foi realizado (junto com muitas outras coisas não planejadas) e muitas coisas que estavam planejadas ficaram mesmo pra depois, pela mais pura falta de condições de se dedicar a devida atenção. Como a vida deve ser…

Muita coisa, obviamente nem cito aqui, pq – como disse – não sou de fazer retrospectiva. Mas garanto que foi um grande ano… Vejamos 2015.

Não, eu não vou listar perspectivas… 😛

E, no susto, 2014 me deu este presente de Natal…