Muitas séries com Time Travel…

É muito Time Travel pra acompanhar…

Acredito que cabe o registro:
Neste momento há uma considerável quantidade de seriados de TV abordando o tema “viagem no tempo” (Time Travel). Como, dentro dos temas de Ficção Científica, a viagem no tempo sempre foi algo que despertou interesse, foi impossível não perceber que há algo acontecendo…

Continue reading “Muitas séries com Time Travel…”

Um “táxi autônomo voador”?

Não, obrigado…

Provavelmente sou fruto de uma geração que encararia a possibilidade de ter um carro voador de forma bem particular. Depois de anos jogando simuladores de naves espaciais e de combate como Flight Simulator (1976~2014), X-Wing (1993), Tie-Fighter (1994), Descent (1994), I’ve Found Her (2003), Battlestar Galactica (2003) e tantos outros, eu certamente gostaria de poder controlar/pilotar (pelo menos de alguma forma) a geringonça. Eu gostaria de ter o ‘prazer’ de contar com um ‘joystick‘ à minha disposição…

Mesmo sabendo que por questões de segurança a parte mais ‘crítica’ do processo de pilotagem ficasse nas mãos de toda a tecnologia embarcada, eu tenho certeza que me seria muito mais interessante a experiência de estar ali, tendo algum tipo de protagonismo.

Mais infos sobre:

Elysium

E após o um final de semana lotado de atividades profissionais e sociais, rolou um filme até que interessante por aqui. No ano de 2154 os previlegiados vivem em Elysium (2013)…

elysium

Com Matt Damon (Identidade Bourne), Jodie Foster (Contato), Alice Braga (I am Legend) e Wagner Moura (Tropa de Elite).

Apesar de um pouco lento, a forma como a história evoluiu agradou por aqui. Uma produção bem Holywood e coisa e tal… Mas leva umas 3,75 cebolas em 5 possíveis, sem grande esforço.

Os últimos dias em Marte.

“Os últimos dias em Marte”, (ou The Last Days on Mars) (2013), foi o filme da noite do último sábado.

the-last-days-on-mars

Este teria tudo para me agradar bastante (espaço, nave, marte, zumbis, etc), mas decepcionou. A velocidade da narrativa nos primeiros cinco minutos de filme já indicava que as coisa não estava indo bem. E a “lógica” dos personagens ao lidar com as situações “óbvias” (ok, Zumbis em Marte é outstanding…), davam raiva.

Infelizmente, não posso recomendar. No máximo uma ou duas cebolas pequenas, de um máximo possível de cinco.

Yongary, o monstro das profundezas.

Yongary, Monster from the Deep (1967) foi o colosso visto no final da tarde deste último domingo. Um exemplo perfeito dos filmes orientais de monstro…

yongary

As interpretações, os cenários e o próprio roteiro disputam as atenções… Um deleite para os fãs do sub-gênero. Os efeitos especiais das cenas de destruição das maquetes cidades é algo de primoroso. A descoberta da solução com o pó de mico precipitado de amônia chama a atenção.

Fortemente recomendado com 4,75 cebolas de um máximo de 5 possíveis, naquela filosofia do “quanto pior, melhor!”. Obrigado NETFLIX, pela oportunidade.