Design sem Designer na Campus Party 2014

O amigo Hugo Cristo (UFES) foi palestrar na Campus Party 2014 e falou um pouco dos fundamentos da matéria, um pouco de história do Design, um pouco sobre a implantação do Design no Brasil e mais um pouco de uma quantidade significativa de coisas. Coisas que ele já martela há algum tempo, com o livro “Design sem Designer“. Nós já falamos mais sobre o livro aqui.

Design Sem Designer?!

É isso mesmo… É possível haver Design sem um Designer.

Design Sem Designer

Finalmente, parei pra colocar este post por aqui. Em Abril passado, aproveitei o feriado da Semana Santa e terminei de ler de uma forma mais cuidadosa e calma o livro “Design sem Designer” do amigo da UFES, Hugo Cristo. Trocava mails com o próprio autor, na medida em que avançava na leitura, tanto para tirar as dúvidas que surgiam quanto para conversar sobre os conceitos e as fundamentações do que estava ali sendo exposto, como para alertar sobre uma ou outra correção no texto. 😉

O título martela em um ponto que sempre muito me interessou: As fundações do Design, uma atividade essencialmente humana, intrinsecamente ligada a (re)produção de (re)significados. Na sua essência o livro se mostra, sem entrar em um conflito direto, como uma antítese ao que pregam/vendem os defensores do Design Thinking, o hype/buzzword do daquele momento.

banner-livro

A mudança pelo Design.

Change by Design: how design thinking transforms organizations and inspires innovation. é o título do Livro que Tim Brown (CEO e Presidente da IDEO) publicou em 2009.

Change by Design
A versão gringa do livro do Tim Brown.

No Brasil, o título dado para o mesmo livro foi outro:
Design Thinking: Uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas idéias.

Design Thinking
Design Thinking: Uma Metodologia poderosa para decretar o fim das velhas idéias.

Na tradução, ficou um tanto espetaculoso e até messiânico, não?
É a leitura aqui para os próximos dias…