2017.1 foi mais ou menos assim.

Neste semestre a produção das disciplinas que ministro no curso de Design do Centro Acadêmico do Agreste da UFPE renderam resultados interessantes e – em alguns momentos – surpreendentes.

Neste semestre, entendi que a ‘entrega’ dos trabalhos finais das disciplinas que ministro (Game Design e Interação Homem-Computador) poderiam ser melhor documentada se fossem produzidos vídeos apresentando os trabalhos.

O resultado é o que segue abaixo. Primeiro, o que foi produzido em Game Design, que no semestre de 2017.2 será ofertada no eixo de Estética:

Virus

Aqui você pode ver uma Explicação sobre o Virus.

Alunos que formavam a equipe: Anderson Henrique Alexandrino de Lima, Jonas dos Santos Torres, Maria Eduarda Bastos do Nascimento, Ramire Lins Bezerra.

Continue reading “2017.1 foi mais ou menos assim.”

Vendo através de um Touchscreen.

 

Que tal imaginar um dispositivo HandHeld (ou um novo um iPod) translúcido e que possua touchscreen multipoint em duas de suas faces?

Mais uma coisa (que acabo de ver no SciFi Tech) que entra na minha pequena lista de artefatos e tecnologias que podem mudar a forma com que lidamos com as coisas. Qual lista?

Da mesma maneira que o iPod (e os outros mp3 players de uma maneira geral) mudaram a forma com que lidamos com a música, estas novas maneiras de interagir com os artefatos podem também abrir novas perspectivas.

É de se imaginar (e especular, é claro) novos modelos de iPods (e de iPhones), celulares conceito e PDAs que possam utilizar esta tecnologia.