stg_tj_sec1_bg

Não, obrigado…

Provavelmente sou fruto de uma geração que encararia a possibilidade de ter um carro voador de forma bem particular. Depois de anos jogando simuladores de naves espaciais e de combate como Flight Simulator (1976~2014), X-Wing (1993), Tie-Fighter (1994), Descent (1994), I’ve Found Her (2003), Battlestar Galactica (2003) e tantos outros, eu certamente gostaria de poder controlar/pilotar (pelo menos de alguma forma) a geringonça. Eu gostaria de ter o ‘prazer’ de contar com um ‘joystick‘ à minha disposição…

Mesmo sabendo que por questões de segurança a parte mais ‘crítica’ do processo de pilotagem ficasse nas mãos de toda a tecnologia embarcada, eu tenho certeza que me seria muito mais interessante a experiência de estar ali, tendo algum tipo de protagonismo.

Mais infos sobre:

Eu3x4BigHeader

Assumindo que o Tudo contém em si o conjunto de todas as coisas, podemos crer que nele também está contido o Nada. Entretanto, se o Nada é comumente percebido como sendo um conjunto naturalmente vazio, surgem questionamentos: Poderia este conjunto nulo estar também contido dentro do conjunto que abrange todas as coisas? Estaria o Nada contido no Tudo?

Por outro lado, a própria existência do Nada enquanto conjunto – ou sub-conjunto – é controvérsia pura. Um conjunto – basicamente – seria a reunião de elementos com alguma característica em comum.

Porém, no caso do Nada é justamente a ausência de elementos aquilo que o caracteriza enquanto conjunto. A não ser que a característica dos elementos adotada como critério para configurar-lhe e enquadra-lo sob a definição assumida de conjunto seja justamente a inexistência, estamos num impasse.

Duvida adjacente: Ao não ter elementos em sua constituição, o Nada de fato pode existir? Ou nem isso?

IMG_9833

Depois de ter este pequeno projeto pessoal adiado algumas dezenas de vezes ao longo da vida, finalmente eu posso dar esta pendência por encerrada. A moto é uma Yamaha Virago 535cc, ano 1999 com apenas (e incríveis) 41 mil Km rodados. Sou o terceiro dono, e ainda não sei por quanto tempo pretendo ficar com ela.

IMG_9828

Ainda na primeira quinzena do ano, por acaso, terminei esbarrando com a oportunidade e não deu pra resistir… No sábado dia 17 de Janeiro, deixei a compra acertada e na segunda-feira seguinte, no dia 19, fui com o antigo proprietário num cartório começar a resolver a transferência da moto para meu nome.

IMG_9831

Agora é ter calma e paciência para poder aproveitar… Primeiro, resolver um pequeno detalhe. Alterar minha habilitação, adicionando a categoria A (motocicleta)! 😀 Depois, providenciar os equipamentos todos. Capacete, luvas e tudo mais…

Colocando aqui alguns arquivos em .pdf que certamente vão ser úteis:

  1. Manual do Proprietário em inglês;
  2. Manual do Proprietário em português;
  3. O Catalogo de Peças do fabricante.
  4. Manual de Serviço (o guia completo para o mecânico, dentro da autorizada).